.

 photo banner_sendadeluz.gif

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

IRMÃOS PROBLEMA (Emmanuel)

Votos de BOM ANO NOVO !
Bençãos Divinas em todas as vidas.
SENDA de LUZ
(Aluena)


MOMENTO de Reflexão

IRMÃOS PROBLEMAS
Emmanuel


Estudando as lições da consanguinidade, não olvides o irmão problema que te associa ao roteiro nas provações da família.

É o velhinho entregue à caducidade celular, reclamando tolerância e carinho, pela inconveniência das manifestações em que se desequilibra.

É o doente cronificado, exigindo compaixão e devotamento no leito a que se recolhe.

É o obsidiado imerso em profundas perturbações, pedindo caridade para que se lhe atenue o padecimento.

É a criança retardada, solicitando ternura a fim de cumprir a pena redentora a que se impôs na Vida Espiritual, para ressarcir os débitos que lhe oneram o campo íntimo.

É o delinqüente abatido, que requisita abnegação para que se lhe soergam as forças no trabalho da regeneração e da cura.

Decerto, muitas vezes, desejarás o asilo para o ancião, o ancião, o hospital para o enfermo, o sanatório para a cabeça demente, a casa de reajuste para a criança infeliz e o presídio para o companheiro que se arrojou às obscuridades do crime, contudo, não te esqueças de que o irmão problema é alguém que chega de longe, a reaproximar-se de ti, no instituto genético para que, na partilha do mesmo sangue, se consagre contigo ao pagamento das dívidas que ainda te enodoam também os passos perante a Divina Justiça.

Lembra-te de semelhante realidade e tanto quanto possível abraça nele a obra de teu próprio burilamento, na certeza de que auxiliá-lo a desenfaixar-se das teias da sombra é levantar a ti mesmo para a bênção da luz.

Livro "Juntos Venceremos - Francisco Cândido Xavier - Autores Diversos
----------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

ORAÇÃO à ESTRELA DIVINA

Estrela do Natal,
Que iluminaste a Grande Noite,
Indicando a Manjedoura Sublime,
Torna a resplandecer, por misericórdia,
No céu da consciência dos homens
Pastores dos interesses de Deus,
Na terra maternal.

Dissipa a escuridão da meia noite,
Rasga a visão dos cumes radiosos,
Para que os vales terrestres sejam menos sombrios!

Ordena a teus raios salvadores
Que revelem
Os lares angustiados,
Os corações doridos,
As mansardas sem pão,
Os templos sem fé,
Os campos ao abandono!...

Descortina a senda
Que reconduz ao Mestre da Verdade
E descerra, aos olhos dos novos discípulos,
Os antros do ódio e da separação,
As cavernas do egoísmo,
Os espinheiros do orgulho,
Os venenosos poços da vaidade.

Ocultos em si mesmos,
Para que se libertem de todo o mal
E te ouçam o chamamento bendito e silencioso,
A simplicidade edificante
Que renovará o mundo para a felicidade eterna.

Estrela do Natal,
Não te detenhas sobre as nossas úlceras,
Não nos fixes a miséria multissecular,
Desfaze as sombras espessas
De nossa ignorância viciosa
E arrebata-nos à compreensão
Do Senhor da Vida,
Do Condutor Divino,
Do Príncipe da Paz.

Esclarece-nos a alma conturbada
E Guia-nos, fraterna,
A benção do reinício
Na manjedoura singela
Do bem que rectifica todas as faltas,
Balsamizando feridas,
Santificando esperanças,
A fim de que nos façamos, de novo,
Humildes caminheiros de tua luz
Ao encontro sublime de Jesus_
_ O Cristo vivo, augusto e perenal,
Para o reinado da bondade humana,
Sob a paz verdadeira e soberana
Pelo Amor Imortal!

Fonte: LIVRO: Relicário de Luz (Autores Diversos)
Autor Espititual: EROS
Psicografada por: Médium: Francisco Cândido Xavier

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

REERGUEI-VOS!

Filhos,reerguei-vos da queda em que,inadvertidamente,vos arrojastes.

Não permaneçais estirados no chão do desespero e da inércia, aguardando que mãos anónimas e abnegadas tomem por vós a decisão que vos compete de prosseguir caminhando com os próprios pés.
Levantai-vos e continuai, vacilantes embora.
Reconsiderai a trajectória e acautelai-vos contra possíveis novas quedas.
Mantendo-vos o tempo todo vigilante senão vos descureis um só instante da armadilha traiçoeira de vossas mazelas.
Apoiai-vos nos encargos que vos cabe cumprir, em relação ao próximo, e não vos concedais excessivo tempo nas necessidades pessoais.

Esquecei-vos, quanto puderdes,nas tarefas do bem.
Se magoastes o coração de alguém, não hesiteis em lhe pedir perdão sucessivas vezes, porquanto, se temos a obrigação de perdoar setenta vezes sete a quem nos ofenda, caso sejamos nós os algozes, peçamos às nossas vítimas um perdão ilimitado através de nossas atitudes de regeneração.

A verdade, não vos esqueçais disto, nunca está do lado de quem acusa e fere.

Humilhados por aqueles que vos conheçam os pontos vulneráveis da personalidade, aprendei a contar com a Compaixão Divina que vos ama como sois e não vos aponta o dedo em riste.

Sobre a Terra, a cavaleiro da situação que examina, não há quem possa censurar ninguém ou atirar a primeira pedra.

Por certo, na jornada que cumprimos, muitos tropeços ainda nos esperam, todavia não nos seja isto pretexto para contemporizarmos com o mal ou exercermos excessiva tolerância em causa própria, nos equívocos que perpetramos.

Filhos, que o Senhor vos abençoe e vos fortaleça.

Não olvideis que, se os homens são faltos de misericórdia para com os seus irmãos em Humanidade, Deus não se nega ao perdão a nenhum de seus filhos, mas concede sempre aos que se revelam mais débeis dentre eles a bênção do recomeço no clima da lição.

BEZERRA DE MENEZES
IN: Coragem da Fé